Adoção de crianças por casal do mesmo sexo dobra na Escócia

Até o momento, foram 97 adoções feitas por casais do mesmo sexo em 2017

Uma das lutas do movimento LGBT é que casais do mesmo sexo consigam adotar crianças, formar uma família e serem reconhecidos como tal. Com o avanço da discussão sobre o tema e a atualização de algumas legislações, a adoção de crianças por casais de gays ou lésbicas é cada vez mais frequente em alguns países.

 

Pesquisa aponta que o número de adoção de crianças por casais do mesmo sexo dobrou em relação do último ano na Escócia
Pesquisa aponta que o número de adoção de crianças por casais do mesmo sexo dobrou em relação do último ano na Escócia

Números divulgados pela “National Records Scotland” mostram que os números das adoções na Escócia, um dos países que faz parte do Reino Unido, dobraram desde 2013. Somente este ano, 2017, já acontecem 97 adoções no país até o momento. O órgão responsável pela pesquisa acredita que possivelmente esse número atingirá 100 até o final do ano.

O chefe executivo da “New Family Social Tor Docherty”, uma organização não governamental que presta apoio às famílias LGBT que sonham em adotar uma criança, comentou ao site “Pink News” sobre o avanço da questão na Escócia. “É fantástico ver o número de casais do mesmo sexo que adotam aumentando no país”, disse.

Ele reconhece que o trabalho que os assistentes sociais estão desempenhando nessa questão é essencial para avançar com esses números e proporcionar uma família para crianças em situação de vulnerabilidade. De acordo com o chefe-executivo, casais LGBT passam a ser vistos como um grupo que tem potencial para arcar com essa responsabilidade.

“Cada criança adotada tem uma necessidade especial própria e as pessoas LGBT podem ter um conjunto de competências parentais para satisfazer essas necessidades”, finaliza.

Outros dados

Além de o número de crianças adotadas por casais do mesmo sexo ter dobrado, outros dados sobre o tema também foram levantados. No ano passado, 2016, quase 6% das adoções foram feitas por casais do mesmo sexo e em 2015, foram mais de 4%.

Em números, isso significa aproximadamente 30 adoções nos anos de 2014 e 2015. Já entre os anos de 2012 e 2013, esse número foi de apenas 14 crianças adotadas. Os números de adoção tendem a crescer, já que a legislação da Escócia que permite que casais do mesmo sexo adotem crianças é de 2009, considerada recente.

Fonte: iGay – iG 

Comentários